sexta-feira, 5 de fevereiro de 2016

BOMBA!!! Presidente do BACEN deveria ser demitido sumariamente!!!

Amigos, todos sabem que dinheiro nao cai do ceu.... por isso varios colegas tem procurado de maneira insistente como foi que o governo conseguiu pagar as pedaladas fiscais no final do ano passado. O governo tirou da cartola um valor aproximado de R$ 50 bilhoes para pagar suas manobras contabeis (as famosas pedaladas). De maneira espantosa o governo simplesmente nao diz de onde veio esse dinheiro. Pois bem, parece que o misterio foi revelado por um grupo de economistas que estudou a fundo a questao.

Segundo eles, uma serie de Medidas Provisorias e Portarias (todas datadas no apagar das luzes de 2015), permitiu uma manobra triangular que garantiu repasses do Banco Central para o Tesouro Nacional. ATENCAO: nao eh apenas a Lei de Responsabilidade Fiscal que proibe que bancos repassem recursos para seus controladores. Nesse caso especifico A PROPRIA CONSTITUICAO FEDERAL PROIBE TAL MANOBRA. Leiam o que diz o paragrafo primeiro do artigo 164 da Constituicao Federal:

"Art. 164. A competência da União para emitir moeda será exercida exclusivamente pelo banco central.

§ 1º É vedado ao banco central conceder, direta ou indiretamente, empréstimos ao Tesouro Nacional e a qualquer órgão ou entidade que não seja instituição financeira".

O Estadao faz uma reportagem sobre o caso. REPITO: a acusacao eh gravissima. As implicacoes imediatas desse estudo sao diretas:

1) Demissao imediata do Presidente do Banco Central
2) Demissao imediata de todos os ministros e funcionarios de primeiro escalao envolvidos nessa operacao
3) Abertura de processo (mais um) por crime de responsabilidade contra a Presidente da Republica

Claro que o governo ira argumentar que o estudo esta incorreto, mas ate o momento nao disse isso. Pior, tambem nao diz de onde veio o dinheiro para pagar as pedaladas.

quinta-feira, 4 de fevereiro de 2016

Pelo CANCELAMENTO IMEDIATO das Olimpiadas no Rio de Janeiro

As olimpiadas do Rio de Janeiro comecam dia 05 de agosto, hoje eh 04 de fevereiro. Isto eh, se cancelarmos as olimpiadas agora ainda sera possivel realiza-las em algum outro lugar. Talvez mesmo Londres, ou outra cidade que possa se preparar. Se nenhuma cidade se candidatar o melhor mesmo eh CANCELAR o evento. O Brasil enfrenta uma perigosa epidemia de zika virus, eh risco demais realizar o evento em nosso pais.

Nao falo mais sobre o desastre economico que foi trazer a copa do mundo de 2014 e as olimpiadas de 2016 para o Brasil, nao falo da pessima infraestrutura disponivel para os jogos, nao falo das obras que nao foram feitas e nem serao para os jogos, nao falo da sujeira que habita na baia de Guanabara (palco de alguns eventos dos jogos olimpicos), falo apenas que dada a epidemia de zika virus eh por demais arriscado realizar os jogos olimpicos de 2016 no Brasil.

Ainda eh possivel fazer a mudanca para outra cidade, nao esperemos para a ultima hora, nao esperemos que os desastres ocorram para so depois tomarmos providencias. Nao podemos permitir que uma epidemia devastadora e horrorosa seja a grande contribuicao brasileira ao mundo.

Peco a todos que reflitam sobre esse post, o risco eh grande demais para ser descartado.

quarta-feira, 3 de fevereiro de 2016

Quase toda mudanca relevante no mundo eh feita pela classe media. Agora eh a nossa hora! Dia 13/03 Fora Dilma e Leve o PT junto!


Qual o estimulo que o dono do ITAU tem para ir contra Dilma e o PT? E o dono do Bradesco? De maneira geral, os megaempresarios tem muito poucos incentivos para irem contra o governo, afinal:
1) geralmente o governo eh um bom cliente desses megaempresarios
2) geralmente o governo tem negocios expressivos com os megaemrpesarios
3) quem eh bilionario quer preservar o status quo, dificilmente se arriscara pedindo mudancas
4) megaempresarios, apesar de serem financeiramente seguros, tem medo da retaliacao do governo

Em resumo, nao eh a Rede Globo quem ira tirar o PT do poder. Nao serao os grandes empresarios. Toda grande transformacao social na historia passa necessariamente pela classe media (ou seu equivalente historico). Os muito ricos nao tem incentivos para mudar o status quo, os muito pobres estao ocupados demais com sua propria sobrevivencia. Eh a classe media quem capitanea as mudancas, somente ela tem os incentivos e recursos necessaries para tal empreitada. Tem o incentivo de ver sua situacao piorar a cada dia, e que continuara a piorar se nada for feito. E tem algum recurso que lhe permite ao menos em pensar um pouco no futuro, e nao apenas na proxima refeicao.

De maneira simples e direta: a queda do PT passa necessariamente pelo apoio dos micro e pequenos empresarios, que podem conscientizar seus funcionarios a participarem do movimento FORA DILMA e LEVE O PT JUNTO! Tais microempresarios podem tambem ajudar financeiramente a alugar um carro de som, a produzir panfletos, ou fazer camisas convocando pelo impeachment de Dilma. A queda do PT passa tambem pela dona de casa, que estimula seus filhos a irem protestar contra o projeto bolivariano e corrupto do PT, que estimula seu marido a sair do sofa no domingo e ir protestar, e que ela exerca seu comando da familia e os leve as manifestacoes do dia 13/03.

A queda do PT passa pelos professores que se opoem ao projeto totalitario desse governo, passa pelo estudante secundarista que desafia seus professores esquerdistas e vai protestar, passa pelos alunos universitarios que dao um basta nessa farra esquerdista dentro das universidades.

A queda do PT deveria passar pelas igrejas, afinal que cristao pode se sentir seguro frente a um partido que apoia o aborto, a liberacao das drogas, e a dissolucao da familia? A queda do PT deveria passar pela OAB e varias outras associacoes de classe. Mas tais associacoes ja estao comprometidas, delas nao partira a salvacao de nosso pais.

Para finalizar, eh o homem e a mulher comum que farao a diferenca no dia 13/03. Se voce ficar em casa sera um fracasso, se voce for a rua protestar sera um sucesso. A decisao e o preco a ser pago sao seus, sua escolha! Ficar em casa no domingo dia 13/03 tera um custo e ele sera pago, como sempre, pelos homens e mulheres comuns do povo.

quinta-feira, 31 de dezembro de 2015

Aprenda Economia com o Sachsida: Aula 12

Nesta aula, a MAIS IMPORTANTE AULA DO CURSO, explico sobre o mecanismo de preços. Explico a importância dos preços serem livres, e os erros inerentes a qualquer política econômica que tente controlar preços. Para assistir clique aqui.

No final do vídeo a música disponibilizada é "Top of the World" do The Carpenters. Se quiser ouvir a música clique aqui.

quarta-feira, 30 de dezembro de 2015

Sobre Liberais, Conservadores e Libertários: é tempo de perdão e tolerância

O mundo conservador brasileiro, pelo menos no facebook, virou uma guerra para decidir quem é e quem não é conservador. Discussões semelhantes acontecem regularmente entre liberais e libertários. Creio que tais discussões são muito pouco produtivas, geralmente desunindo muito mais do que unindo. Além disso, num número não insignificante de vezes descambam para ofensas pessoais, guerras de ego, e defesas de um feudo, do tipo o rei aqui sou eu.

Eu tenho uma regra de ouro: a única pessoa que conquistou o direito de mandar outra a merda é Olavo de Carvalho. Esse sim tem esse direito, conquistado (e não dado) ao longo de uma luta de 40 anos incessantes contra os inimigos da sociedade aberta. Certo ou errado, não sou eu quem irá dizer que o Professor está sendo grosseiro. Qualquer um que passe pelo que ele passou e continua na luta tem esse direito. Obviamente isso exclui qualquer um abaixo dos 50 anos. Sobre esses recai a regra de ouro: primeiro você conquista o direito, e só depois terá o direito de mandar outros a merda.

A confusão atual refere-se a Sara Winter, ex-lider do FEMEN-Brasil, que agora tornou-se uma conservadora. De minha parte digo, seja bem vinda Sara. A luta é dura e pessoas com fibra são necessárias. Será que Sara pode ser uma expiã? Alguém que se infiltra no conservadorismo apenas para destruí-lo? Evidente que sim. Mas, quem de nós não pode também ser um espião tentando sabotar o conservadorismo por dentro? Essa crítica vale para Sara, mas vale também para uma das mais destacadas conservadoras do Brasil, Bruna Luiza (de quem sou um tremendo fã).

Sou amigo e admirador do trabalho de Rodrigo Saraiva Marinho, que é um libertário declarado. Faço questão de revê-lo sempre que vem a Brasília, e digo que vale a pena assistir suas palestras. Paulo Kogos tem várias opiniões das quais discordo, mas nunca tive problemas em manter um diálogo civilizado com ele. Além disso, tal como Rodrigo Marinho, é mais um libertário totalmente contrário ao aborto. Rodrigo Souza é outro dos libertários com quem também me relaciono muito bem.

Do lado conservador resta evidente que sempre aprendo com Alexandre Borges e Bruno Garschagen. Flávio Morgerstern é companheiro de hangouts, e Roberto Ellery amigo de longa data. Rodrigo Constantino é a prova de que é possível navegar nesse meio termo entre libertários e conservadores, e manter sua independência intelectual.

O que quero dizer aqui é que se queremos estabelecer uma frente ampla contra os inimigos da sociedade aberta precisamos focar nos pontos que nos unem, e não em nossas diferenças. Não somos uma seita, não somos esquerdistas. Somos indivíduos unidos contra os que querem usurpar nossa liberdade, contra os que querem centralizar em Brasília todas as decisões deixando aos indivíduos e famílias a exclusiva tarefa de obedecer. Vamos dar as boas-vindas a todos que querem se juntar a nós e, enquanto mostrarem respeito a nossas diferenças, vamos focar no que nos une!

terça-feira, 29 de dezembro de 2015

2016 o Ano do Colapso Fiscal, e uma sugestão com 23 medidas que podem evitar isso!


O ano de 2016 será o ano do colapso fiscal. As contas dos estados e municípios aguentam até junho de 2016, depois disso é o fim: calote generalizado em fornecedores e atraso no pagamento de funcionários públicos. A nível estadual e municipal existe um verdadeira bomba relógio: os fundos de previdência dos funcionários públicos. No Distrito Federal, no Rio Grande do Norte, e no Paraná o governo já andou botando a mão nesses recursos para pagar despesas correntes. Em Londrina e em outras cidades a situação da previdência também é bem complicada.

A nível federal a conta de previdência irá gerar um déficit monumental, daqueles que colocam em risco a solvência de longo prazo do sistema. Os gastos federais continuam a crescer, e a arrecadação a cair. Junho de 2016 também é a data limite para o governo federal tomar as medidas necessárias para tentar reequilibrar suas contas. O governo federal já vem atrasando pagamento a fornecedores, o caso dos funcionários terceirizados também é preocupante pois o governo vem atrasando tais pagamentos também.

Junho de 2016 é o limite: temos até lá para tomarmos medidas drásticas de redução de gastos e de reestruturação de longo prazo, caso contrário as contas públicas colapsam. O que o governo deve fazer? Segue uma lista com as 23 medidas necessárias:

A. REDUÇÃO DO TAMANHO DO ESTADO NA ECONOMIA: LADO DA DESPESA


Medida 1: Fim dos repasses do Tesouro para o BNDES.

Medida 2: Substituir Investimento Público por Parcerias ou Concessões

Medida 3: Acabar com a regra atual de reajuste do salário mínimo, e manter em 2016 o mesmo valor do salário mínimo que vigorou em 2015.

Medida 4: Minimizar os custos decorrentes da Copa do Mundo de 2014 privatizando todos os estádios, e cobrando as dívidas de quem deve ao Estado.

Medida 5: Minimizar os custos decorrentes de sediar as Olimpíadas de 2016.

Medida 6: Projeto de Lei que aumente a idade mínima para aposentadoria para 67 anos tanto para homens quanto para mulheres.

Medida 7: FIM da aposentadoria por tempo de serviço.

Medida 8: Não elevação dos gastos com o bolsa família e implementação de uma regra compulsória de saída.

Medida 9: Pente fino na necessidade de novos concursos públicos

Medida 10: Congelamento dos Salários dos Servidores Públicos por um ano

Medida 11: Forte redução com gastos de publicidade.

Medida 12: Proibição do Banco do Brasil e da CEF de comprarem participação em bancos privados.

Medida 13: Forte redução na quantidade de Ministérios.

Medida 14: Imediata auditoria e cortes nos repasses para todas as ONG´s

Medida 15: Revisão das Concessões de Indenização a Aposentadorias aos grupos denominados “Perseguidos Políticos”

Medida 16: Regra para o “Restos a pagar”

Medida 17: Redução nas despesas com saúde

Medida 18: Redução dos gastos federais em educação

Medida 19: Abandonar, pelos próximos 4 anos, os grandes projetos tais como o programa Minha Casa Minha Vida, ou o Minha Casa Melhor, ou o PAC


B. REDUÇÃO DO TAMANHO DO ESTADO NA ECONOMIA: LADO DA RECEITA

Medida 20: Suspensão de vários dos incentivos tributários setores específicos concedidos nos últimos anos

Medida 21: Fim da Isenção de IR para LCI e LCA

Medida 22: Grande processo de privatização de empresas públicas

Medida 23: Ampla revisão da legislação ambiental

Essas 23 medidas são capazes não apenas de ajustar o orçamento para 2016, mas são suficientes para reequilibrar a saúde fiscal do Estado brasileiro. NÃO é necessário aumentar impostos, precisamos de reformas estruturais e não de ajustes paliativos e transitórios. A ausência desse ajuste só pode ser corrigida por aumentos de impostos ou por uma inflação elevada, então façam suas escolhas, não há saída fácil para o caos fiscal gerado pelo PT.

segunda-feira, 28 de dezembro de 2015

Mensagem de Final de Ano do Sachsida: Gulliver na Ilha dos Mortos

Em uma de suas viagens Gulliver parou na Ilha dos Mortos. O rei da ilha, que tinha o poder de invocar os mortos, perguntou a Gulliver se ele gostaria de conhecer alguma pessoa que já havia falecido. Gulliver pediu para conhecer o grande imperador que havia vencido determinada batalha, mas o Imperador lhe confidenciou que nunca estivera em tal batalha, na realidade estava bêbado naquele dia. Gulliver então pediu que lhe fosse apresentada a grande Rainha que havia unificado determinado país. Mas a Rainha lhe confidenciou que ela era uma devassa e que em nada havia contribuído para a vitória de seus exércitos. E assim, um a um, as grandes personalidades do passado foram se mostrando fraudes. Gulliver então pediu para conhecer as pessoas que verdadeiramente haviam melhorado o mundo. Em sua frente apareceram diversos rostos, mas Gulliver não reconheceu nenhum deles.

O parágrafo acima ilustra um fato conhecido, mas pouco divulgado: são as pessoas comuns que fazem a diferença, são as pessoas comuns que tornam o mundo um local melhor. São os anônimos do cotidiano que realmente fazem a diferença. Nesse momento crítico, onde nosso país necessita tanto de nossa ajuda seremos nós que iremos fazer a diferença. Seremos nós que iremos recuperar nosso país. Não será o STF, não será o Congresso Nacional, cabe a nós recolocarmos nosso país nos eixos. E, se nos negarmos a isso, continuaremos a amargar o custo de nossa covardia e acomodação. O que a visita de Gulliver a Ilha dos Mortos nos mostra é que cabe aos indivíduos fazerem a diferença.

Cabe a você fazer do seu mundo um local melhor, se você não o fizer é um engano acreditar que outro tem a obrigação de fazer por você o que você mesmo se recusa a fazer. Cabe a você levar a esperança, e não o medo. Levar o perdão, não o ódio. Levar a alegria, e não a tristeza. No final do dia a escolha é sempre sua, cabe a você escolher se quer ser alguém melhor ou não. E, evidentemente, o custo de tais escolhas também será sempre seu. Que Deus os ilumine em sua caminhada.

Google+ Followers

Ocorreu um erro neste gadget

Follow by Email